IMG-LOGO
   

            

 

 

 

Lançamento do livro “O tesouro da menina do Cunene” de Victor Hugo Mendes

 

 

 

 

Uma estória ficcionada que inspira não apenas os mais novos, mas também os mais velhos, pelos valores que a obra encerra, é a mais recente obra de Victor Hugo Mendes. “O tesouro da menina do Cunene” será lançado no dia 14 de abril, às 16 horas, no auditório da UCCLA.

 

Com a chancela da Caneta de Estilo, o livro - que traz um questionário e outros elementos que prometem surpreender - será apresentado pelo próprio autor. O momento será de filhos e de pais, de familiares e de amigos, mas será certamente um momento para refletir sobre a leitura, os livros da nossa vida e o desenvolvimento das sociedades.

Sinopse do livro

Este é um livro com 48 páginas que conta a estória ficcionada de uma adolescente da região sul de Angola, zona muito rica e com tradição na criação de gado, e onde muitas são as crianças que por causa disso, não frequentam a escola. Ora, essa menina, quebra muitos dos elementares paradigmas daquela sociedade e dá um exemplo de coragem e amor abraçando o conhecimento por via dos livros e realiza um sonho nunca antes ninguém tinha ousado tentar. 

Na companhia de uma amiga Nauficu faz vibrar a energia familiar depois de perder o seu avô que, para ela, era um farol para vida.

Biografia do autor:

Victor Hugo Mendes nasceu em novembro de 1982, em Malanje, Angola. Jornalista, apresentador de televisão e autor de “O meu livro de pensamentos” (2013), “Face 69” (2015), “Tchiwekinha o menino vencedor” (2016), “Palavras na lavra” (2020) e agora “O tesouro da menina do Cunene”. Começou o seu trabalho aos 14 anos de idade. 

Com uma carreira bem sucedida e exemplar, por ter chegado aonde chegou por mérito, conta com a passagem pela Rádio Ecclesia - Emissora Católica de Angola, Rádio Luanda e uma colaboração na Rádio Namibia 99.0 enquanto estudante de Inglês naquele país e foi colaborador da Rádio MFM Angola. 

Trabalhou como apresentador no Canal 2 da TPA, foi apresentador do programa Janela aberta no Canal 1 da TPA, passou pela TV Zimbo e também pela Zap e actualmente é jornalista na RTP África onde apresenta e produz o programa tem a palavra. 

 

Por amar a leitura, foi o único apresentador de televisão que sugeria diariamente um livro no seu programa em directo e, por força desse hábito de ler e convidar a ler, criou em março de 2013 a VHM Livraria em Viana. 

A sua frase mais conhecida e muito usada é: quem lê um livro nunca mais é a mesma pessoa!


Anabela Carvalho Assessora de Comunicação 

 

.

 

 

.