IMG-LOGO
   

            

 

 

 

Câmara Africana de Energia elogia Sonangol pela atribuição de licenças de exploração para aumentar a capacidade de produção do país

 

A Câmara Africana de Energia (AEC) (www.EnergyChamber.org) estende as suas felicitações à empresa estatal angolana de petróleo e gás, Sonangol, pela seleção de um mix de produtos nacionais, empresas regionais e internacionais para impulsionar a exploração e produção no país. Tendo concluído a seleção de vencedores de farm-out para blocos de alto potencial em todo o país, a Sonangol reafirmou o seu compromisso em atrair novos investimentos e acelerar a exploração em 2022 e além.

Os vencedores incluíram a Afentra, sediada no Reino Unido; a Corporação Nacional de Petróleo da Namíbia (Namcor), Sequa Petroleum; petrologia; Somoil; e Sirius Petroleum. Apesar de ter 8,2 mil milhões de barris de reservas comprovadas de petróleo, cerca de 13,5 biliões de pés cúbicos de gás natural e ser um dos principais produtores africanos de petróleo e gás, Angola está a assistir a um declínio na produção de hidrocarbonetos devido a investimentos inadequados nas actividades de exploração e novas linhas de produção ao longo dos últimos anos.

No entanto, com os últimos negócios da Sonangol, o mercado de petróleo e gás de Angola caminha para o crescimento e a AEC vê uma nova era de exploração à frente de Angola. As conversas sobre os farm-outs atrasados ​​e agora premiados começaram no Angola Oil and Gas (AOG) 2021 – organizado pela Energy Capital & Power (ECP) -, transitado durante a Semana Africana da Energia (AEW) 2021, e agora a AEC orgulha-se de ver a fruição destes negócios. A AEC continua a apoiar as empresas premiadas e Angola à medida que avançam para expandir os investimentos e desenvolvimentos de petróleo e gás no âmbito dos esforços para garantir que os recursos de hidrocarbonetos do país sejam totalmente utilizados para fazer história da pobreza energética até 2030.

 “Embora este desenvolvimento coloque Angola num forte caminho para uma melhor exploração e produção, também enfatiza o papel que a câmara de energia impulsionada pelo setor privado continuará a desempenhar na condução de negócios em todo o cenário energético da África. Outros países africanos podem tirar uma página do livro da Sonangol e fazer uso de plataformas como a African Energy Week para impulsionar negócios e formar parcerias”, afirma NJ Ayuk, Presidente Executivo da AEC.

Sob o tema 'Explorando e Investindo no Futuro Energético da África ao Conduzir um Ambiente Facilitador', a principal plataforma de investimento da AEC para o setor de petróleo e gás, AEW 2022, que acontecerá de 18 a 21 de outubro de 2022 na Cidade do Cabo, apoiará esses negócios, ao mesmo tempo em que fornece a plataforma mais adequada para que mais negócios desse tipo sejam feitos.

Com foco na aceleração da exploração e produção em toda a África para fazer história da pobreza energética, o AEW 2022 representa a reunião oficial e o evento de assinatura de acordos para o setor de energia da África. “Ver empresas locais e regionais assumindo ativos de grandes empresas é um grande testemunho de como as empresas africanas cresceram nos últimos anos, expandindo sua capacidade técnica e financeira para garantir que o continente seja capaz de maximizar a produção e utilizar os recursos energéticos domésticos para reduzir o consumo de energia. confiabilidade nas importações de energia.

Com mercados como a Europa olhando cada vez mais para a África para atender à crescente demanda de energia, o desenvolvimento em Angola é um sucesso notável e mudará o mercado de energia da África nos próximos anos”, afirma Sergio Pugliese, Presidente da AEC para Angola. A AEW 2022 irá acolher discussões sobre como Angola e outros produtores africanos podem atrair investimentos para impulsionar as atividades nos setores upstream, midstream e downstream. Com parceiros como a Organização dos Produtores de Petróleo da África e seus países membros como Nigéria, Guiné Equatorial, a AEW 2022 realizará uma discussão real sobre exploração, produção e negócios.

Entretanto, com a terceira edição da conferência e exposição AOG marcada para os dias 29 e 30 de novembro e 1 de dezembro de 2022, em Luanda, será discutida a situação do panorama petrolífero e do gás de Angola. Sob os auspícios do Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, S.E. Diamantino Pedro Azevedo, e em parceria com a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, AIDAC e a Câmara Africana de Energia, o AOG 2021 representa o evento energético oficial do país. Distribuído pelo Grupo APO em nome da Câmara Africana de Energia.