IMG-LOGO
   

            

 

 

 

Primeiro ministro Chinês faz propostas para reforçar a cooperação com países da CPLP

 

Primeiro ministro chinês, Li Keqiang defende defesa da paz e a estabilidade nos países da CPLP.

O primeiro-ministro chinês apresentou recentemente três propostas para que seja reforçada a cooperação sino-lusófona face “à incerteza e instabilidade mundial”.

Li Keqiang pretende que os países da CPLP devem “defender a paz e a estabilidade na região”, “vencer a pandemia” da covid-19 “persistir na abertura e cooperação”.

“Defender a paz e a estabilidade num momento de conflitos e caos nas vidas dos povos é uma das receitas para o desenvolvimento. Proponho também uma manutenção de esforços conjuntos para vencermos a pandemia e que devemos persistir na abertura e cooperação com os países da CPLP”, propôs o governante chinês durante a sua intervenção, a partir de Pequim, por videochamada, na cerimónia de abertura da reunião extraordinária ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Em 2003, a China estabeleceu a Região Administrativa Especial de Macau como plataforma para a cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa e criou o Fórum de Macau.

O secretariado permanente do Fórum integra, além de um secretário-geral e de três secretários-gerais adjuntos, os delegados dos países.

Cinco conferências ministeriais foram realizadas no território em 2003, 2006, 2010, 2013 e 2016, durante as quais foram aprovados Planos de Acção para a Cooperação Económica e Comercial.

Inicialmente prevista para 2019, a sexta conferência ministerial foi adiada para Junho de 2020, devido às eleições para o parlamento de Macau, mas não se realizou devido à pandemia de covid-19.

 forbesafrica