Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail:jornaltropical05@hotmail.com / tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

 
 
Publicidades
 
 

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

PESTANA SÃO TOMÉ
OCEAN & SPA HOTE

Grupo Pestana em São Tomé garante a qualidade dos serviços aos seus clientes  

siga-nos no Facebook

https://www.facebook.com/SaoTomePestana

 

 

SEMANA DE VACINAÇÃO EM ÁFRICA LANÇADA EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

26 Abril 2019 A crise de sarampo a nível mundial é um sinal de alarme urgente para a necessidade de os países garantirem que todas as crianças independentemente de onde vierem, tenham acesso a vacinas que salvam vidas.

Os países de África enfrentam, também, o ressurgimento do sarampo, com surtos reportados em, pelo menos, 9 países (Chade, Camarões, RD Congo, Libéria, Guiné, Madagáscar, Mali, Nigéria e Uganda) durante os últimos 12 meses. Em particular, Madagáscar sofreu um grande surto de sarampo que resultou em mais de 122.000 casos, entre outubro de 2018 e abril de 2019.

Doença altamente contagiosa que corresponde, em África, a 13% dos óbitos prevenidos por vacinação em crianças menores de 5 anos, o sarampo infecta nove de cada dez pessoas não vacinadas. Até 2017, apenas 16 países de África tinham alcançado mais de 90% de cobertura da vacinação da primeira dose da vacina contra o sarampo (MCV1), segundo as estimativas de cobertura da OMS-UNICEF. Desde 2016 que a cobertura da MCV1 estagnou entre 70 - 73%, a nível da região.

No lançamento da nona Semana de Vacinação em África, que se realiza hoje, em São Tomé e Príncipe, os parceiros de vacinação destacaram a importância de os países permanecerem vigilantes na luta contra as doenças prevenidas por vacinação.

O tema da Semana de Vacinação em África deste ano, “Todos Protegidos: As Vacinas Funcionam!”, destaca o poder das vacinas de salvar vidas e manter todos saudáveis, desde lactectentes a idosos. A Semana de Vacinação em África, a decorrer de 22 a 28 de abril, celebra, também, os heróis da vacinação que ajudam a expandir a cobertura dos serviços de vacinação por todas as regiões de África, desde pais e líderes comunitários a profissionais de saúde e inovadores.

Segundo a Dra. Matshidiso Moeti, Directora Regional da Organização Mundial da Saúde para a África: “Devemos trabalhar em conjunto para melhorar a distribuição da vacinação, de modo que todas as crianças estejam protegidas de doenças preveníveis. Os recentes surtos da doença, a nível do continente, chamam a atenção para a urgência deste objectivo”. Realça ainda que: os “surtos de sarampo em Madagáscar e de ebola na República Democrática do Congo destacam a necessidade de maior investimento na vacinação como parte fundamental do fortalecimento dos sistemas de cuidados de saúde primários”.

 As vacinas são uma das intervenções de saúde pública mais eficazes e económicas disponíveis. No entanto, uma em cada cinco crianças em África não tem acesso às vacinas necessárias e básicas que uma criança deve receber.

Mais de 30 milhões de crianças menores de 5 anos contraem, em África, doenças prevenidas por vacinação, anualmente. Destas, mais de meio milhão morrem, o que representa 56% dos óbitos relacionados com doenças prevenidas por vacinação, a nível mundial.

Em África, as doenças prevenidas por vacinação impõem, também, uma carga económica de 13 bilhões de dólares por ano, um financiamento que poderia ser utilizado para promover a economia e impulsionar o desenvolvimento.

Em 2017, os chefes de Estado de África aprovaram a Declaração de Addis sobre Vacinação na Cimeira da União Africana e comprometeram-se em abranger todas as crianças com vacinas que salvam vidas. Embora a vontade política para a vacinação seja elevada a nível da região, a Semana de Vacinação em África de 2019 é um lembrete para os países renovarem o seu compromisso e redobrarem esforços para alcançar o acesso universal às vacinas.

No lançamento da Semana de Vacinação em África, os parceiros enfatizaram a necessidade de passar do compromisso à acção, através do aumento do investimento nacional na vacinação e da melhoria do acesso às vacinas nas zonas de difícil acesso.

A Semana de Vacinação em África é um período de galvanização para a região, em que milhões de pessoas têm acesso à vacinas e rasteios importantes. Também é um momento para convocar os defensores da vacinação a incentivar os governos a manterem a vacinação no topo das suas agendas nacionais e regionais.

Segundo Sua Excelência, Sr. Evaristo do Espírito Santo Carvalho, Presidente de São Tomé e Príncipe: “Todos têm um papel a desempenhar para garantir que as crianças e as comunidades tenham acesso aos serviços de vacinação que necessitam, desde políticos e defensores da comunidade a profissionais de saúde e pais. Espero que a Semana de Vacinação em África incentive cada um de nós a fazer a sua parte e que estes esforços colectivos impulsionem o progresso em toda a região”.

Adira à conversa global sobre a Semana de Vacinação em África nas redes sociais, seguindo e compartilhando as hashtags #AVW2019, #ProtectedTogether and #VaccinesWork.

Recursos para redes sociais com mensagens-chave e dados: https://www.avw2019.org/portugues 

  

 

 

 

   
 

 

CERVEJEIRAROSEMA 

 

   

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

   

   
     

 

   
 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140