Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail:jornaltropical05@hotmail.com / tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

 
 
Publicidades
 
 

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

PESTANA SÃO TOMÉ
OCEAN & SPA HOTE

Grupo Pestana em São Tomé garante a qualidade dos serviços aos seus clientes  

siga-nos no Facebook

https://www.facebook.com/SaoTomePestana

 

 

Consequência de Alterações Climáticas

CHEIA MATA SENHORA E SEPARA

PRAIAS DE MOR-PEIXE E DE GUEGUE

 

 14 Maio de 2019  As comunidades Praia Mor Peixe e de Praia Guegue nos Distrito de Lobata, centro norte da ilha de São Tomé, confrontam-se periodicamente com o isolamento devido a invasão do mar . O mar quando enche, separa as duas localidades piscatórias, dificultando deste modo a passagem regular de pessoas e bens de um lado para outro. Esta é, nas palavras do cidadão residente local e vítima desta situação, Luciano Costa, uma das graves consequências das Mudanças Climáticas de são vítimas.

Por causa desta invasão do mar já se registou uma vítima. Tratou-se de uma senhora que ia atravessar a passagem de uma localidade para outra foi surpreendida, sem poder ser salva.

No passado não muito longe os habitantes das duas localidades se comunicavam e faziam as trocas comerciais e a vida normal sem a invasão do mar.  Com o crescimento do nível do mar, estas comunidades estão a ser afectadas no seu dia-a-dia por este novo fenómeno em resultado das Mudanças Climáticas.

Luciano Costa vive na localidade de Praia Guegue, distrito perto de Praia Moro Peixe, destacou o perigo permanente das cheias que invadem as habitações e os locais de estacionamento de canoas. Isso trás consigo prejuízos materiais e pões também em perigo a vida dos moradores que precisam de se deslocar de uma lado para outro.

“A população vive numa situação difícil”, afirmou, adiantando ser necessária a “a intervenção das autoridades” para travar o pânico que tem causado. A propósito, este cidadão disse ser necessária e urgente como solução “a construção de uma ponte de passagem”.

Luciano Costa, no final da nossa pequena entrevista, lamentou que tenha havido uma morte. Disse que isto, deve servir de lição para que as autoridades possam levar a sério a necessidade de combater os crimes contra a natureza e de reduzir as suas consequências para as populações que acabam por ser as principais vítimas das alterações do clima.

Da redacção com Octávio Soares

 

 

 

 

   
 

 

CERVEJEIRAROSEMA 

 

   

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

   

   
     

 

   
 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140