Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail:jornaltropical05@hotmail.com / tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

 
 
Publicidades
 
 

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

PESTANA SÃO TOMÉ
OCEAN & SPA HOTE

Grupo Pestana em São Tomé garante a qualidade dos serviços aos seus clientes  

siga-nos no Facebook

https://www.facebook.com/SaoTomePestana

 

 

Waca em parceria com empresa holandesa valida estudo para assimilar investimento em resiliência climática

 29 Julho 2019 O projecto de Investimento em Resiliência climática para a costa ocidental de África, WACA em parceria com empresa holandesa realizou na última quinta-feira um Workshop para validar estudo de segurança marítima destinada aos pescadores artesanais em S. Tome e Príncipe.

A cerimónia de abertura foi pretendida pelo coordenador do projecto, Arlindo Carvalho, que teve lugar  na sala da Biblioteca Nacional de STP, contou com a participação do consultor holandês que trabalha nesta matéria, parceiro dos projectos de investimentos de resiliência climática para S. Tom e Príncipe.

Segundo Arlindo Carvalho, é um projecto de investimento a resiliência climática para as zonas costeiras que está em curso " algum tempo”. Adiantando este responsável que  no mês de Setembro do ano passado “começamos com algumas actividades «considerada de extremamente importante».

“Um projecto cujo objectivo consiste em reforçar a capacidade de segurança marítima para os pescadores artesanais”, afirma coordenador do projecto WACA, sublinhando “ criando as condições de adaptabilidade para os habitantes das 12 comunidades alvas do projecto nomeadamente, Malanza, Iô Grande, Ribeira Afonso, Praia Melão, Pantufo, Praia Lochinga, Praia Gamboa, Praia Cruz, Micolo, Santa Catarina, Praia Burra e Praia Abade incluindo a criação de Zona de Expansão Segura e a Reassentamento voluntario das populações que se encontram nas zonas de riscos.

“O projecto WACA contratou a empresa holandesa DELTARES para realizar estudos geomorfologicos e da dinâmica costeira das referidas comunidades com vista identificar os investimentos em adaptação que devem ser realizados nas mesmas”, afirma.

“Esse estudo é extremamente importante, porque a partir desse resultado, é que vai nos dizer quais são os investimentos que vamos fazer em cada comunidade, para que essas comunidades possam sentir-se seguras”, face a este fenómeno extremo que estamos a conhecer ligado as mudanças climáticas, sustenta Arlindo Carvalho.

Este responsável afirma ainda  “como nós sabemos, que todas essa comunidades estão extremamente vulneráveis as mudanças climáticas”. Dando exemplo o fato de já “ela sofrem de inundação por rios, por chuva por turbulência marítima, desabamento de terras, um conjunto do fenómeno estremo que tem posto em causa a vida das pessoas que residem e das infra-estruturas que existem nestas comunidades.

O estudo foi elaborado pela empresa holandesa experiente nas questões de zonas costeiras. Que, conforme Arlindo Carvalho reconhece “com este estudo vamos dizer o que é que vamos fazer em cada comunidade”.

Os representantes dos residentes das 12 comunidades, abraçaram o evento, nos quais, cada um deu a sua contribuição para a validação do projecto.

O. Soares

 

 

 

   
 

 

CERVEJEIRAROSEMA 

 

   

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

   

   
     

 

   
 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140