Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail:jornaltropical05@hotmail.com / tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

 
 
Publicidades
 
 

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

PESTANA SÃO TOMÉ
OCEAN & SPA HOTE

Grupo Pestana em São Tomé garante a qualidade dos serviços aos seus clientes  

siga-nos no Facebook

https://www.facebook.com/SaoTomePestana

 

 

Workshops conjunto sobre a graduação de S. Tome e Príncipe da categoria dos países menos desenvolvidos

PM considera de catapultar S. Tome e Príncipe para o patamar do país de rendimento médio a partir de 2024

16 Setembro 2019

O Workshop organizado pelo Governo de São Tome e Príncipe, Nações Unidas e o Governo de Portugal. 

  Um passo que vai catapultar S. Tome e Príncipe para o patamar do país de rendimento médio a partir de 2024, afirma Primeiro-ministro Jorge Bom e Zahira Virani defende “ o Workshop aborda políticas e as estratégias de programação estruturais necessárias para o crescimento inclusivo”.

Afirmações apuradas durante a última quinta-feira na sala do Palácio do Congresso de S. Tome e Príncipe sobre o Workshops do conjunto  sobre a graduação de S. Tome e Príncipe da categoria dos países menos desenvolvidos. A cerimónia de abertura foi presidida pelo Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus.

 Chefe do governo em primeiro lugar saudou e agradecer a honrosa presença de todos e manifestou “em presidir este singelo significativo histórico acto que marca o inicio do processo de graduação que vai catapultar S. Tome e Príncipe para o patamar do país de rendimento médio a partir de 2024”.

Segundo Chefe do Governo “a nossa gratidão aos sistemas das Nações Unidas, pela prontidão e rapidez com que atendeu ao pedido deste governo em prestar assistência necessária para elaboração de uma estratégia de transição de forma a permitir uma saída airosa”.

“Efectivamente, foi no ano transacto, que através de uma revolução da assembleia das Nações Unidas de STP será considerado a partir  de 2024 um país de rendimento médio”, afirma, alegando,  “esta graduação foi dirigida  a partir do critério  relacionados com índice do desenvolvimento humano  e do rendimento per capita”.

Primeiro-ministro recordou ainda, que certamente, nesta data marcada caí por terra meio século volvido, pois a entrada do governo de transição em 1974 o rótulo do país menos desenvolvido consequentemente o arquipélago, abraçara a sua nova roupagem e estatuto dos países do rendimento médio na toada das perspectivas 2030 das nações unidas da União Africana.

Para Jorge Bom Jesus, trata-se de um momento crucial “da nossa história como estado independente e este designo nacional deverá vincular e convocar todos os filhos e amigo da pátria, atores políticos, sociais, económicos diásporas e cooperações, numa grande teia de sinergia e vontade para ultrapassar barreiras destes irreversível e ingente caminho ascensivo.

Segundo Chefe do Governo, nesta caminhada heróica de graduação, o povo santomense não estará sozinho, daí a presença reconfortante, solidária e  cooperante das Nações Unidas para acompanhar , ajustar e afirmar os vários paços a seguir, transmitimos por isso o nosso reconhecimento e gratidão ao eng. António Guterres por esta atitude proactiva.

“Este desafio parece tentador, encorajador, não é meno verdade, que o presente é pouco animador face ao cenário macro económico e que coloca o país numa situação sócio económica deveras difícil sobe autoria do FMI, num período de repleção como este em que nos encontramos para salvar S. Tome e príncipe das garras do colapso financeiro, só grandes remédios nos restam para dimensão do mal”, afirma Jorge Bom Jesus.

Zaira Viran, em nome do sistema das Nações Unidas de S. Tome e Príncipe disse “é com grande prazer e honra que participa neste secção de abertura do workshop sobre a Graduação de S. Tome e Príncipe da Categoria dos Países menos desenvolvidos promovido pelo governo de S. Tome e Príncipe e o Governo de Portugal , “não deixar de exprimir a minha gratidão  pelo empenho e trabalho da organização na realização deste evento” .

 Zahira Virani saudou todos os participantes neste seminário a determinação e compromisso do governo de S. Tome e Príncipe em atender as prioridades nacionais reconhecidas no Plano Nacional do Desenvolvimento Sustentável.

“Esse workshop vai permitir durante dois dias abordar as políticas e as estratégias de programação estruturais necessárias para o crescimento inclusivo”, acrescentou Zahira Virani

O. Soares

 

 

 

 

 
   
 

 

CERVEJEIRAROSEMA 

 

   

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

   

   
     

 

   
 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140