Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail:jornaltropical05@hotmail.com / tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

 
 
 
 
 

 

 

 

                   

Presidente do parlamento são-tomense pede “lisura e transparência” à nova Comissão Eleitoral

 18 .2. 2021O presidente da Assembleia Nacional são-tomense apelou aos novos membros da Comissão Eleitoral Nacional (CEN) para "agirem com lisura e transparência" para que as eleições presidenciais, previstas para julho, decorram sem "qualquer tipo de suspeição".

"Auguramos muita sorte à comissão empossada. Dizer-lhes que a responsabilidade é enorme, o trabalho é árduo e que tudo o que seja necessário fazer que o façam no quadro da lei, com lisura e transparência, afastando todo o tipo de suspeição que podem recair sobre vós", disse  Delfim Neves, no ato de investidura dos novos membros da CEN.

Delfim Neves criticou a ausência dos representantes do Ação Democrática Independente (ADI, maior partido da oposição) na cerimónia.

"Curiosamente, aqueles que pressionavam o presidente da Assembleia Nacional para dar posse à referida comissão não estão cá presentes, apesar de convidados. É preciso fazer-se uma reflexão sobre as pessoas que estão de boa-fé neste processo", disse o governante.

O presidente do parlamento de São Tomé e Príncipe lembrou também que a CEN, embora dependendo da Assembleia Nacional, "tem a sua autonomia de funcionamento e decisões".

O presidente da CEN considerou de "grande responsabilidade conduzir o processo com vista às eleições de 2021", afirmando que o organismo está "ciente das dificuldades" o espera.

Fernando Maquengo referiu que a pandemia de covid-19 será um fator que "certamente irá alterar, sobremaneira, os procedimentos em termos de realização de eleições".

Ainda nesse quadro o presidente da CEN sublinhou as dificuldades na realização do recenseamento eleitoral na diáspora, neste ambiente de pandemia.

Lamentou também que a Comissão Eleitoral tenha perdido "dois meses para iniciar os trabalhos, tendo em contra o prazo legal para se realizar as eleições presidenciais".

"Apesar destes constrangimentos, esta comissão, constituída por pessoas de alguma experiência multifacetada está convicta de que se tiver apoios necessários, em tempo oportuno darão a devida resposta", prometeu Fernando Maquengo.

com lusa Lusa

 

 

 

 

   

 

 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140