Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail:jornaltropical05@hotmail.com / tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

 
 
 
 
 

 

 

Covid-19: Governo são-tomense alarga prazo para segunda dose da vacina devido a fraca adesão

10.6. 2021

- O ministro da Saúde são-tomense disse que pelo menos 1.400 pessoas não tomaram a segunda dose de vacina contra a covid-19, cujo prazo terminou hoje, obrigando o Governo a alargar o período até sexta-feira.

"Até ao momento, o número de pessoas vacinadas durante esta campanha de segunda dose indica que cerca de 1.400 pessoas estão por vacinar", disse hoje Edgar Neves, pedindo à população para "acorrer em massa" para ser vacinada.

A diretora dos Cuidados de Saúde, Feliciana Bonfim, fala em "fraca adesão" de pessoas à segunda dose de campanha de vacinação contra a Covid-19.

"Vimos, por isso, apelar aos que fizeram a primeira dose e que ainda não puderam fazer a segunda, para irem aos postos de vacinação mais próximo a fim de completar a segunda dose e com isso ganhar mais capacidade para enfrentar a covid-19", acrescentou o ministro da Saúde.

O governante lembrou que hoje se completam 94 dias em que São Tomé e Príncipe tem "vindo a enfrentar a covid-19 com mais esperança e certeza", após a chegada do primeiro lote de 24 mil doses de vacinas ao país, comprado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A primeira fase de vacinação iniciou-se em 15 de março, sendo os profissionais de saúde, funcionários dos portos e aeroportos, cidadãos a partir de 60 anos e todos com doenças crónicas, que poderiam ver a sua saúde agravada se contraíssem o novo coronavírus, os primeiros a receber a vacina AstraZeneca.

O executivo manifesta-se preocupado com a ausência, nos postos de vacinação, do que considera ser “um número significativo de pessoas".

"Todos já devem ter percebido que o processo de vacinação tem várias fases e elas dependem, sobretudo, da disponibilidade dos nossos parceiros em colocar as vacinas à nossa disposição", referiu Edgar Neves.

"Por outro lado, não devemos de maneira alguma permitir que doses de vacinas sejam desperdiçadas numa altura em que muitos países do mundo que não tiveram as mesmas chances que nós, ainda aguardam pela vacina", acrescentou.

A primeira fase de vacinação foi alargada para sexta-feira na esperança de que as 1.400 pessoas ainda não vacinadas possam completar a segunda dose.

As autoridades sanitárias de São Tomé e Príncipe planearam vacinar 12.374 pessoas com duas doses da vacina, sendo que, para completar a imunização, uma pessoa tem que receber duas doses da vacina.

O governo lançou, por isso, um apelo às populações para "a salvaguarda do bem comum que é a saúde e o bem-estar” da população.

São Tomé e Príncipe tem um total de 2.354 pessoas com covid-19, das quais 13 estão sob vigilância, sendo seis em isolamento domiciliar na ilha de São Tomé e outras sete na ilha do Príncipe.

O número de óbitos mantém-se em 37 e 2.304 pessoas são dadas como recuperadas da doença.

A pandemia de provocou, pelo menos, 3.750.028 mortos no mundo, resultantes de mais de 173,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Lusa

 

 

 

 

   

 

 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140