Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail:jornaltropical05@hotmail.com / tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

 
 
 
 
 

 

 

Servir o Povo, Abrir o Futuro —A meta da luta do Partido Comunista da China

 

 

Em 1 de Julho, foi realizada com sucesso em Beijing a Cerimónia de Celebração do Centenário do Partido Comunista da China (PCC), durante a qual o Secretário-Geral do Comité Central do PCC e Presidente da República Popular da China Xi Jinping proferiu um discurso, que reveu a gloriosa jornada de luta nos últimos 100 anos, olhou com expetativas a revitalização da nação chinesa, enquanto declarou solenemente que a China alcançou a primeira meta centenária de construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos, erradicando historicamente a pobreza absoluta, e está em marcha em direção à segunda meta centenária de transformar a China em um grande país socialista moderno em todos os aspectos.

 

 

—– Colocando sempre o povo no centro, o PCC persiste em unir e conduzir o povo chinês na luta incessante por uma vida melhor. O Presidente Xi disse que, o país é o povo e o povo é o país. O PCC sempre representa os interesses fundamentais das mais amplas massas populares

e compartilha com eles as dores e alegrias, a vida e a morte, não possui nenhuns interesses particulares próprios, nunca representa nenhum grupo de interesse, nenhum grupo do poder ou influência,nenhuma classe privilegiada. O PCC persistirá no propósito fundamental de servir ao povo de todo o coração, apliacar uma concepção de desenvolvimento centrada no povo, desenvolver a democracia popular em todo o processo, defender a equidade e justiça social, esforçar-se para resolver os problemas de desequilíbrio e insuficiência no desenvolvimento, a fim de promover avanços mais notáveis e substantivos no sentido de alcançar um desenvolvimento integral de seres humanos e prosperidade comum de todo o povo.

—– Mantendo a liderança firme do Partido, o PCC persiste em aplicar e desenvolver o socialismo com características chinesas. A história comprova plenamente que, sem o PCC, não haveria a nova China. Tanto a história como o povo têm elegido o PCC. Seguir o nosso próprio caminho é a conclusão histórica que o Partido tirou das lutas ao longo do século passado. Persistindo nos princípios fundamentais do marxismo e na busca da verdade dos fatos, partindo das realidades da China, o PCC vem guiado o povo chinês no avanço de grande revolução social. Na insistência deste socialismo, com seu desenvolvimento e promoção de desenvolvimento coordenado da civilização material, política, espiritual, cultural, social e ecológica, tem criado um caminho novo de modernização com modelo chinês e novas modalidades para a civilização humana. Ao mesmo tempo, deseja aprender e tomar com referência todos os frutos beneficiosos da civilização humana, e respeita o direito dos outros povos em escolher independentemente o seu modelo do sistema e o caminho de desenvolvimento.

 

—–Seguindo o caminho de desenvolvimento pacífico, o PCC persiste em promover incessantemente a construção de uma comunidade com futuro compartilhado para a Humanidade. A Paz, a concórdia e a harmonia constituem as ideias que a nação chinesa tem buscado e desenvolvido em mais de 5 milénios. No seu sangue não possuem os genes para invadir os outros ou dominá-los . Tem erguido a bandeira de paz, desenvolvimento, cooperação e de benefícios mútuos, aplicado uma política externa independente e de paz, perservando no caminho do desenvolvimento pacífico. Tem promovido a articulação de um novo tipo de relações internacionais, a estruturação de uma comunidade com futuro compartilhado para a Humanidade, e o desenvolvimento de alta qualidade de construção conjunta de “Um Cinturão e Uma Rota”, oferecendo novas oportunidades ao mundo com novo desenvolvimento da China.

 

A China vem sendo desde sempre o construtor da paz mundial, o contribuinte para o desenvolvimento global e o defensor da ordem internacional. Persiste na cooperação em vez do confronto, na abertura em vez de estagnação, em benefícios mútuos e ganhos compartilhados em vez de jogo de soma zero, combatendo a hegemonia e a política do poder. A nação chinesa nunca atropela, oprime ou subjuga povos de demais países. Não fizemos isso antes, nem fazemos agora, nem faremos no futuro. Ao mesmo tempo, a nação chinesa não permite em absoluto nenhuma força estrangeira a atropelar, oprimir ou subjugar.

 

—–Defendendo o princípio de Uma Só China, o PCC persiste em impulsionar o processo de reunificação pacífica da Pátria. Como um problema pendente deixado pela guerra civil, a questão de Taiwan define-se puramente um dos assuntos internos e dos principais interesses da China. É inaceitável qualquer interferência de forças externas. Resolver a questão de Taiwan e concretizar a reunificação completa da China é uma missão histórica e um compromisso inabalável do Partido Comunista da China. É também uma aspiração compartilhada por todos os filhos e filhas da nação chinesa. Todos os compatriotas de ambos os lados do Estreito de Taiwan, vão se avançar unidos e tomar medidas determinadas para derrotar totalmente qualquer tentativa de “independência de Taiwan”, trabalhando juntos para criar um futuro brilhante para a revitalização nacional. Ninguém deve subestimar a determinação, a vontade e a capacidade do povo chinês de defender a sua soberania nacional e integridade territorial.

 

 

O PCC, firmemente determinado a promover a grande causa duradoura da nação chinesa, está exatamente no auge no momento de chegar ao seu centenário. Na nova jornada, reunirá e liderará o povo chinês para construir uma China mais próspera, forte, aberta e tolerante. Junto com outros países e povos amantes da paz, continuará a promover os valores comuns de toda a humanidade – paz, desenvolvimento, equidade, justiça, democracia e liberdade, com o objetivo de impulsionar as rodas da história em direção esplêndida.

 

Xu Yingzhen – Embaixadora da República Popular da China em São Tomé e Príncipe

                                                    

 

 

 

   

 

 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140