IMG-LOGO
   

            

 

 

 


 

Jacob Zuma hospitalizado dias antes de julgamento por corrupção

 

O  ex-chefe de Estado sul-africano foi internado, esta sexta-feira, num hospital fora do centro prisional de Estcourt, onde cumpre pena de 15 meses de prisão em KwaZulu-Natal, leste do país. Jacob Zuma deverá apresentar-se à justiça para o reinício do seu julgamento por corrupção, agendado para 10 de Agosto.

O ex-Presidente Jacob Zuma “ foi admitido hoje 6 de Agosto de 2021 num hospital externo para observação médica”, avança a agência Lusa, que cita um comunicado do Departamento sul-africano de Serviços Correccionais.

O comunicado avança ainda que "uma observação de rotina originou o internamento do Sr. Zuma".

 

A Fundação Jacob Zuma utilizou as redes sociais para informar que o antigo Presidente "o primeiro recluso do Tribunal Constitucional, de 79 anos, preso sem julgamento, está a fazer a sua rotina médica anual".

Jacob Zuma deverá apresentar-se à justiça para o reinício do seu julgamento por corrupção, agendado para 10 de Agosto.

Jacob Zuma é suspeito de corrupção e extorsão no caso de alegado suborno, com 20 anos, que envolve o fabricante de armas francês, Thales.

O fabricante francês do sector da Defesa enfrenta também acusações de corrupção e branqueamento de capitais. Jacob Zuma e o grupo Thales dizem-se inocentes.

 

O  ex-chefe de Estado sul-africano cumpre pena de 15 meses de prisão em KwaZulu-Natal, leste do país.

A prisão de Jacob Zuma foi contestada na África do Sul, civis danificaram propriedades e saquearam lojas, a onda de violência provocou mais de 350 mortos.

Rfi