IMG-LOGO
   

            

 

 

 

 

 

Covid-19. São Tomé e Príncipe em situação de contingência no Natal para evitar nova variante

 O Governo são-tomense declarou estado de alerta até 09 de dezembro e anunciou situação de contingência com o reforço das medidas de restrição na época festiva de Natal e Ano Novo por causa da variante Ómicron do coronavírus.

 

"Apesar da estabilização do nosso quadro epidemiológico, estamos bastante preocupados porque na Europa e alguns países africanos, sobretudo a África do Sul, nós já temos a existência desta estirpe [a Ómicron]", afirmou hoje o primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus.

O governante disse que o Governo vai "adotar maior rigor nos pontos de entrada, no aeroporto e ao nível do porto" para evitar a entrada da nova variante do coronavírus em São Tomé e Príncipe.

"Vamos continuar a sensibilizar a população a restringir", referiu o chefe do Governo, admitindo que o Natal seja "ligeiramente diferente do ano passado", acrescentando: "Mas não num quadro de 'festa rija' como se nós não tivéssemos doença. Algumas restrições vão continuar a manter-se".

O anúncio do primeiro-ministro foi reforçado pelo ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Comunicação Social e Novas Tecnologias, Wuando Castro, que em comunicado anunciou que o Governo decidiu, no anterior Conselho de Ministros, "prorrogar a situação de alerta em todo o território nacional até 09 de dezembro e declarar a situação de contingência, para o período de 10 de dezembro a 10 de janeiro de 2022, como medida preventiva".

Na nota publicada na rede social Facebook, refere-se que o Governo sustenta a decisão pela "aproximação da época festiva do Natal e do Ano Novo" e "com a chegada ao país de muitos turistas e cidadãos nacionais emigrantes" e ainda "com a agravante do surgimento da nova variante do coronavírus".

O Governo adianta que estas "medidas mais restritivas de forma preventiva" têm "o intuito de evitar o surgimento de nova vaga da doença no país, como aconteceu no ano passado".

São Tomé e Príncipe registou um caso positivo de covid-19 nas últimas 24 horas, na ilha de São Tomé, após cerca de três semanas oficialmente sem registo de novas infeções no país.

De acordo com o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde de São Tomé e Príncipe, o país não registou qualquer morte nas últimas 24 horas.

Com os dados mais recentes, o arquipélago conta com 3.732 casos de infeção pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, entre os quais 56 óbitos e 3.675 recuperações da doença.

O boletim divulgado pelo Ministério da Saúde refere que 84.952 pessoas já receberam a primeira dose da vacina, enquanto 44.411 já receberam as duas doses.

sapo