IMG-LOGO
   

            

 

 

 

Primeiro-ministro são-tomense cancela presença na Expo Dubai 2020

 

O primeiro-ministro são-tomense cancelou a participação na Expo Dubai 2020, "para liderar as ações de mitigação e de resolução" das consequências das chuvas intensas e aumento de casos de covid-19 no arquipélago, anunciou o Governo.

 

Segundo uma nota de imprensa do gabinete do primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus "iria presidir à cerimónia oficial do dia de São Tomé e Príncipe na Expo Dubai 2020, que se assinala no próximo dia 17 de janeiro de 2022".

A nota justifica o cancelamento da participação do primeiro-ministro na Expo Dubai 2020 "atendendo a situação epidemiológica atual no país, com a existência de vários casos ativos de covid-19 no seio da população e também em virtude das consequências gravosas da chuva de 28 de dezembro último".

O arquipélago de São Tomé e Príncipe registou na última semana cinco mortes associadas à covid-19 e 992 novas infeções pelo novo coronavírus, tendo atingido o recorde de 319 novos casos em um só dia, de acordo com os dados oficiais.

Nos dias 28 e 29 de dezembro, a ilha de São Tomé foi atingida por chuvas intensas que provocaram a morte de duas crianças e danificaram pontes, estradas, habitações, o centro de tratamento de água da cidade de Neves, além de terem feito avultados prejuízos nos setores do comércio e sociais que estão ainda a ser contabilizados.

O gabinete de Jorge Bom Jesus refere que estas duas situações "reclamam da parte do chefe do Governo total atenção e disponibilidade para liderar as ações de mitigação e de resolução desses problemas graves", pelo que o primeiro-ministro "achou por bem não se ausentar do país nos próximos tempos".

"A delegação de São Tomé e Príncipe que irá participar neste importante evento será chefiada pelo ministro do Turismo e Cultura, Aerton do Rosário", esclarece a nota, divulgada na página da rede social Facebook do Governo de São Tomé e Príncipe.

A diretora-geral do Turismo de São Tomé e Príncipe, Nelsy Sousa, realçou a importância da participação do país neste evento e adiantou que durante a semana dedicada ao país na Expo Dubai serão realizadas várias "conferências sobre o turismo e atração de investimentos" com a participação do setor privado e bancário são-tomense.

"Embora já estejamos em vários eventos, São Tomé e Príncipe ainda continua a ser um destino pouco conhecido lá fora. Há mercados que nem sequer sabem que existe São Tomé e Príncipe, então é preciso posicionar e estar presente nestes eventos internacionais, porque é sempre um canal que promove o país enquanto um destino turístico, mas também para o investimento", explicou a diretora do turismo.

 

Nelsy Sousa referiu que "a covid-19 teve um impacto muito forte em São Tomé e Príncipe", representando "uma quebra de mais de 50%" dos cerca de 35 mil turistas que visitaram o país em 2019.

"Atualmente sente-se que o setor privado está de certa forma apertado, porque tem pouco apoio do Estado [...] nós temos atualmente hotéis que continuam fechados", explicou.

Segundo a diretora-geral do Turismo, em 2020 e 2021 o país recebeu cerca de 10 e 15 mil turistas, respetivamente.

 Lusa/Fim