IMG-LOGO
   

            

 

 

 

Reunião de liderança do UNFPA na África Ocidental e Central em Lomé

Reunião de liderança do UNFPA na África Ocidental e Central em Lomé pretende acelerar e ampliar as intervenções do novo Plano Estratégico da organização

"Apesar dos progressos realizados nos últimos dez anos, os indicadores sócio sanitários da região da África Ocidental e Central continuam a ser motivo de preocupação: a taxa de mortalidade materna na região é de 717 por 100.000 nascidos vivos; apenas 18% das mulheres usam métodos modernos de contraceção e o casamento infantil é quase 40%". A constatação foi feita pela Diretora do Programa UNFPA,Diène Keita, na abertura da reunião regional que decorre entre 28 de fevereiro a 02 de março de 2022 em Lomé, Togo.

Os responsáveisa nível central e os Representantes do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) para a África Ocidental e Central participamna Reunião de Liderança Regional (RLM) sob o lema "Aproveitar o Plano Estratégico 2022-2025 para alcançar os três resultados transformadores na África Ocidental e Central”.

 

A primeira-ministra da República do Togo, Victoire Tomegah Dogbé, abriu oficialmente a reunião, que contou com apresença da Diretora Executiva do UNFPA, Dra.Natália Kanem.

Falando sobre esta reunião, a Diretora Regional do UNFPA para a África Ocidental e Central, Argentina Matavel Piccin, saudou a oportunidade de se fazer reflexões profundas.

''É uma oportunidade para refletirmos internamente sobre como podemos acelerar a conquista dos três resultados transformadores: os três zeros da região, como contribuirmos para melhorar a vida de mulheres, meninas e jovens, dentro do contexto mais amplo do quadro do Plano Estratégico do UNFPA 2022 – 2025, a Agenda 2063 da União Africana e a Agenda 2030 das Nações Unidas, defendida pelo Secretário-Geral das Nações Unidas’’, declarou Matavel Piccin.

Três tópicos principaisestão a ser discutidos na reunião.O primeiro, é o novo plano estratégico que abrange o período 2022-2025, com particular ênfase na urgência de acelerar a concretização das promessas em prol dos três resultados transformadores.

O segundo assunto diz respeito aos ajustes a serem feitos e aos serviços de apoio necessários para o desenvolvimento dos novos Documentos do Programa do País (CPD), que são os principais vetores para a implementação do Plano Estratégico (SP 2022-2025).

E, finalmente, a identificação de desafios e bloqueios que impedem mulheres e meninas de ter acesso aos direitos e escolhas em relação aos três resultados transformadores.

 

Esta Reunião de Liderança Regional (RLM) faz parte das reuniões estratégicas do UNFPA e é realizada periodicamente em um dos países da região da África Ocidental e Central.

Para este ano de 2022, além do Vice-Diretor Executivo do Programa e do Diretor Regional do UNFPA para a África Ocidental e Central, a reunião será reforçada pela participação de vários outros Diretores da Sede, Representantes Residentes e Representantes Adjuntos de 23 representações nos países, bem como consultores regionais.

A Dra. Vitória d’Alva, responsável do Escritório do UNFPA em São Tomé e Príncipe, também participa na reunião de Lomé.

O formato do encontro é híbrido, ou seja, presencial e online, tendo ainda em conta as restrições relacionadas com a Covid 19.

O UNFPA ou FNUAP é a agência líder das Nações Unidas responsável pelas questões de saúde sexual e reprodutiva. A missão é criar um mundo onde toda gravidez seja desejada e todo parto, seguro. Um mundo em que cada jovem realiza todo o seu potencial.

O UNFPA defende a extensão dos direitos reprodutivos a todos e promove o acesso a uma ampla gama de serviços de saúde sexual e reprodutiva, incluindo o planeamento familiar voluntário, assistência à saúde materna e educação sexual abrangente.