Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail:jornaltropical05@hotmail.com / tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

 
 
 
 
 

 

 

 

Governo oferece 15 bancadas às vendedoras de frutas em São João

 

23. 11.202  O Governo de São Tome e Príncipe procedeu recentemente à entrega de 15 bancadas às vendedoras de frutas em São João que de certa forma doravante permanecerão defronte a Famosa Praia São Pedro.

A cerimónia de entrega das bancadas, presenciaram-se o Ministro das Infra-estruturas e Recursos Naturais, Osvaldo Abreu,  Secretário de Estado das Obras Públicas, Ambiente e Ordenamento de Território, Eugénio Nascimento, Director executivo do  INAE - Instituto Nacional de Estradas, Gabdulo Quaresma e dentre outras individualidades.

O Director executivo do  INAE - Instituto Nacional de Estradas de são Tome e Príncipe, Gabdulo Quaresma justificou a entrega dos materiais no âmbito das intervenções da requalificação da estrada nacional  Nº1. Segundo  Gabdulo Quaresma “uma acção que enquadra-se no ressentamento das senhoras vendedoras de frutas no cruzamento da  zona de São Pedro, porque a intervenção começa cerca de 10 metros mais abaixo do destroço de estrada .

 Conforme responsável em nome do governo santomense explica “porque sabemos que fazemos uma rotunda no cruzamento, e para evitarmos o constrangimentos com as pessoas que vendem as suas frutas , quer para as pessoas que compram havia necessidade de transferir essas vendedoras  para outro lado”.

foi uma acção bem estudada, e compete necessariamente o financiamento completo fundamentalmente ao Governo de São Tomé e Príncipe,

“O financiamento principalmente bem calculada, foi uma acção especificamente ao Governo de São Tomé e Príncipe, no quadro do financiado do Banco Mundial através de um concurso público cerca de 10 Mil Euros recomendado antes de inicio das obras que servia de topo para  que o processo seja atendida”, disse Gabdulo.
"está sendo estudado uma solução mais adequada, ate que  arranjar um outro espaço para as vendedoras, visto que se trata de uma marginal, e um ponto turístico da capital", afirma. Sublinhando "
Uma das soluções que já foram encontradas pelo governo, junto ao edifício que está perto da igreja, reabilitar a casa de banho do mesmo edifício, antiga casa dos pescadores, e possibilitar que sejam usadas por estas vendedoras de frutas até que se inicie as obras de Requalificação da Marginal 12 de Julho".

Octávio Soares

 

 

 

   

 

 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140