Contacto -: +239  9923140 -jornaltropical05@hotmail.com

 

 

PAM E MAPDR VISITAM FAMÍLIAS AFETADAS POR DESASTRES NATURAIS NO PAÍS

 

No âmbito do acordo de financiamento assinado entre o Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas (PAM) e o Ministério da Agricultura, visando prestar assistência de emergência aos agricultores, pescadores e criadores afetados pelas recentes cheias e insegurança alimentar em São Tomé e Príncipe (STP), uma equipa chefiada por  quadros de diferentes sectores do  Ministério da Agricultura acompanhada  do staff do PAM, visitou ao longo de três dias os distritos de Cantagalo, Lembá e Caué com o objetivo de diagnosticar a situação das famílias em situação de vulnerabilidade afetadas pelas enxurradas de Dezembro.  

Trata-se de um apoio estimado em 258.500,00 US$ destinado a garantir a segurança alimentar a 1.500 famílias vulneráveis ​​nos distritos de Água Grande, Caué, Lembá, Lobata, Cantagalo, Mé-zóchi e na RAP, através da entrega de cestas básicas e kits de produção alimentar (sementes, equipamentos, pequenas ferramentas, animais, ração e produtos veterinários, e infraestruturas de apoio a produção), bem como utensílios e equipamentos de pesca (canoas, redes, etc.) que irão permitir a sua recuperação do impacto da tempestade tropical que atingiu STP em Dezembro de 2021 e primeiros meses de 2022.  

Serão abrangidas pelo apoio associações de mulheres e jovens produtores para reforçar a sua segurança alimentar e nutricional.  

 Este apoio está alinhado aos resultados da Estrutura de Programação do País (QPP) na área Prioritária 3: Redução da fome, desnutrição e melhoria da resiliência das populações, bem como, as metas dos ODS do Resultado Organizacional com foco na redução de risco e a vulnerabilidade a nível doméstico e comunitário e ainda às prioridades do PAM para o país e para a região: Compromisso de acabar com a fome até 2030 e fortalecer a capacidade de adaptação e resiliência as alterações climáticas em África. 

Milton MACHEL