Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail:jornaltropical05@hotmail.com / tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

 
 
Publicidades
Afriland First BanK- O Banco de confiança

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

PESTANA SÃO TOMÉ
OCEAN & SPA HOTE

Grupo Pestana em São Tomé garante a qualidade dos serviços aos seus clientes  

siga-nos no Facebook

https://www.facebook.com/SaoTomePestana

 

 

SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

São Tomé e Príncipe: Governo indignado com visita da oposição ao Hospital Ayres de Menezes 

13 de Fevereiro 2017 O Governo santomense repudeou a recente visita do partidos da oposição  ao Hospital Ayres de Menezes, como sendo um pretexto para manchar a credibilidade do Executivo

e incitar convulsões sociais, soube-se de fonte oficial em São Tomé, citada pela Panapress.

“A visita não foi permitida. Ela foi realizada, portanto, de forma selvagem porque não obedeceu a quaisquer critérios”, declarou o ministro da Presidência e do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares, Afonso Varela.

No entender de Varela, a oposição não tem alternativas, pelo que luta pelo insucesso deste país. "Nós não vamos permitir isso, o povo santomense jamais irá permitir isso”, afirmou.

Pelo facto de o Hospital ser um sector público com acesso condicionado, disse, “não se pode entrar para uma enfermaria que contém doentes, com uma doença que ainda não está identificada e para qual nem sequer existe um protocolo médico (...)”.

O governante esclareceu, por isso, que existe “um conjunto de regras que devem ser obedecidas no relacionamento com o próprio doente, e o seu próprio tratamento”.

“O direito de ser informado não lhes dá o direito de impor uma visita. A visita foi-lhes negada pela direcção do Hospital, e é em violação das regras da República que os senhores deputados do MLSTP/PSD, do PCD e da UDD entraram para o Hospital (...) Queremos dizer aos senhores deputados que estamos num país democrático, e que ninguém está acima da lei", vincou Afonso Varela.

Afonso Varela contesta o facto de os deputados da oposição terem visitado a enfermaria do Hospital, onde se encontram internados cerca de 40 pacientes portadores de uma espécie de úlcera “cujo tratamento nós desconhecemos e cujo protocolo não está definitivamente estabelecido”.

O número dois do 16° Governo constitucional santomense avançou ainda que “o Governo vem fazendo um esforço enorme para detectar o que se passa, que agentes, para que a doença possa ser tratada”.

Afonso Varela informou que dois especialistas, dos quais um português e outro beninense, estão a trabalhar para descobrirem de que doença se trata e seu agente para que se encontre uma linha de tratamento eficaz.

No entanto, a ministra da Saúde, Maria de Jesus Trovoada, apresentou outra versão dos factos, afirmando que não se trata de uma doença desconhecida, mas que “nós estamos perante uma doença infeciosa não contagiosa”.

Segundo ela, “o que se está a fazer é o que deve ser feito perante uma situação como a que ocorre actualmente", e que foram desenvolvidas “análises de água e ambiente para se apurar a origem da doença.

O Governo entende que os partidos da oposição quiseram, com a sua acção, suscitar a revolta por parte da população, passando a imagem de que o índice sanitário no arquipélago é baixo, e comprometendo assim os ganhos obtidos nos últimos tempos no sector turístico.  

 Da redação com angop.ao

 

 

 

 

   
 

 

CERVEJEIRAROSEMA 

 

   

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

   

   
Câmara Distrital de Água Grande    

LUMEN  CRISTO Limitada 

   
 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140