Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail: tropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

Publicidades
Afriland First BanK- O Banco de confiança

Programa de Apoio Participativo à Agricultura Familiar e Pesca Artesanal (PAPAFPA)
 
Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

siga-nos no Facebook

 https://www.facebook.com/SaoTomePestana

 

A Ação Democrática Independente (ADI), principal partido da oposição em São Tomé e Príncipe, venceu as eleições legislativas, autárquicas e regionais

15-10-2014 A Ação Democrática Independente (ADI), principal partido da oposição em São Tomé e Príncipe, venceu as eleições legislativas, autárquicas e regionais, segundo os resultados provisórios divulgados pela Comissão Eleitoral Nacional (CEN). As primeiras projeções indicam que o principal partido da oposição conseguiu 33 dos 55 assentos na Assembleia Nacional.

 

A Ação Democrática Independente (ADI), principal partido da oposição em São Tomé e Príncipe, venceu as eleições legislativas, autárquicas e regionais, segundo os resultados provisórios divulgados pela Comissão Eleitoral Nacional (CEN).

As primeiras projeções avançadas pela CEN indicam que o principal partido da oposição conseguiu 33 dos 55 assentos na Assembleia Nacional.

"Não há dúvidas que o grande evencedor das eleições contínua a ser a  ADI", disse o presidente da CEN, Vítor Correia, afirmando que "pela primeira vez tivemos 28 porcento de abstenção, cifra dentro dos parâmentos internacionais".

O Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe - Partido Social Democrata (MLSTP-PSD) conquistou 16 assentos, o Partido de Convergência Democrática (PCD) elegeu 5 parlamentares e a União para Democracia e Desenvolvimento (UDD), do atual primeiro-ministro Gabriel Costa, é uma grande novidade ao ter conseguido colocar um representante no Parlamento.

Os sociais democratas, que nas eleições de 2010 haviam elegido 20 deputados, e os convergentes democráticos (7 deputados) e partido de inspiração do ex-Presidente, Fradique de Menezes, tinham um representante na Assembleia Nacional.

No que toca às eleições autárquicas, a ADI conquistou quatro autarquias, as duas principais - o arquipélago Água Grande e Me-Zochi - e retirou da posse do MLSTP-PSD as de Canta-Galo (na zona sul de São Tomé) e Lembá (na zona norte de São Tomé).

Entretanto, a União para Mudança e Progresso do Príncipe (UMPP) pela terceira vez vai governar a ilha do Príncipe ao vencer a eleição regional com maioria absoluta.

As principais forças politicas do país já reconheceram a vitória do partido liderado pelo ex-primeiro-ministro Patrice Trovoada nas eleições em que participaram cerca de uma dúzia de formações políticas.redação com panapress

 

 

 
 
   
 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140